terça-feira, abril 21, 2009

Então, até agora tudo bem!

Olha que frase linda achei no blog da Gisele: "Enquanto não deixamos o passado para trás, não há futuro".

Portanto, esqueça quantas vezes vc afogou as tristezas num pote de sorvete, adoçou o amargor de uma perda, tapou o buraco do peito com muito pão e muito doce, entopiu aquilo que parecia querer te engolir de dentro para fora... Acabou. E esqueça quantas vezes você começou a dieta e parou. Apague. Deixe para trás. Lembre-se daquele linda frase do Chico Xavier: "Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim ".

(desculpe pela sessão auto-ajuda... mas estou inspirada!!rsrs).

Me comportei ontem, comi a cada 3 horas e comi bem pouquinho. Só estou pensando que estou tomando muito café. Todas as refeições tem café. hmmm. Acho que não é bom... mas sem café, não sou gente...mas vamos lá:

DISCIPLINA é a ordem do dia. Tenho que aprender a me disciplinar. Aquelas coisas que todo mundo faz, mas que eu nunca consegui: dormir 8 horas, comer a cada 3 horas, tomar 2 litros de água. Trabalhar 8 horas. Ter algumas horas de lazer. Praticar uma hora de exercício físico por dia. Enfim, ser normal.

Meus dias normais são: acordo atrasada às 06h45. Tomo banho, escovo os dentes, me visto, coloco um café soluvel com leite de soja no microondas por um minuto - durante esse um minuto abro a porta e falo oi para os cachorros, tomo o leite, pego a chave e corro para o trabalho. Entro as 07h30. Tomo café. Café. Café. Às 13h30 vou almoçar correndo ou percebo que vou ter que pegar um lanche pois não vai dar tempo de almoçar. Engulo tudo e volto ao trabalho. Café. Café. Café. Nos dias normais, saio do trampo às 20h, mais ou menos. Corro para casa e como coisas prontas (bolacha, pão, café com leite, chocolate, doce, pipoca). Aí vou dormir às 01h30 para acordar às 06h30....É, tá tudo errado.

Hoje é feriado então é fácil. Mas já pisei na bola, pois ontem coloquei o despertador para acordar às 10h30 e consegui (rsrs). Mas fui dormir às 03h da manhã, então acordei hoje às 13h00 (rsrsrs). Nem ouvi o despertador... e o tar do mardito ciático tá doendo prá burro hoje... então nada de exercício físico...

Vamos as refeições de hoje:
Café às 14h:

Café solúvel, linhaça, leite ades.
meio mamão papaya
2 fatias de pão integral light
1 colher de maionese light

às 17h00: vou tomar um iogurte.

20h00: vou almoçar... rsrsrs

***

Ontem assisti "A Outra": ótimo. Vocês sabem a história, mas os detalhes sórdidos são ótimos! História de Henrique Tudor, Ana Bolena, o primeiro divórcio de um rei na história, o rompimento da Inglaterra com a igreja católica... Filmão.

***

E na aula de Freud estou me divertindo a beça. Pena que estajamos ainda tão focados na histeria e bem, ninguém mais tem histeria hoje em dia...
O professor tem 83 anos, é um dino que se bobear conheceu o Freud pessoalmente...rsrs mas é fofo, lúcido, inteligente... Já pensou chegar a essa idade e ainda dar aula para a pós-graduação? quem dera...
Gente, a gente sabe do que o Freud falava, a história do sexo, dos traumas de infância, o desejo infantil, o complexo de Édipo... mas ainda assim, é fascinante ver tantos detalhes, tanta complexidade nas nossas cabeças, tantos mecanismos de proteção, de fantasia... muuuito interessante. Estou adorando!

No mais, bom feriado light para todos!

segunda-feira, abril 20, 2009

Hoje...

So far, ok.
Acordei, joguei o "Comer, Rezar, Amar" longe e peguei o livro "Stonhenge" do Bernard Cornwell. Muuuuito melhor.

Café da manhã:
  • Leite de soja
  • Café
  • Um colherinha de linhaça escura

A farinha de linhaça dourada tinha acertado meu intestino, achei ótimo. Na semana passada acabou e comecei a usar essa escura, mas ela não teve o mesmo efeito. Vou sair comprar daqui a pouco a dourada, achei melhor.

Vou almoçar agora e à noite conto como foi o dia de dieta.

A gordura é um negócio que me incomoda todos os dias, pelo menos 40% do meu tempo. Então, por que diabos eu simplesmente não dou um jeito nisso? De uma vez? Em vez de ficar me torturando e azucrinando diariamente? Não adianta eu pensar que não estou em um momento bom para isso, ou que deveria deixar de lado um pouco, pois não vai passar. Esse incômodo não vai passar. Então, de uma vez, está na hora de eu me tornar um ser humano normal. Pois essa piração não é normal, é caso de quarto acolchoado...

Vamos lá: Desafio da Senhorita Alface Crespa:

Gostosa até o meu aniversário.

Meu aniversário é em outubro, o que me dá 6 meses para emagrecer 20 kilos.(pausa para música instrumental de de guerra). - Vou ressuscitar os meus bonequinhos que estavam aqui no blog!! (tambores de guerra ecoam) -Vou trazer de volta das profundezas a tabelinhas de pesos!! (tambores rufam) -Vou começar a encarar o dragão diariamente, munida de arco e flecha!!! (música sentimental que demonstra vitória) -EU CANSEI DE SER BALOFA!! (mais piano, cordas e um agudo sentimental de pôr lágrimas nos olhos dos coraçõezinhos mais duros...)
-Agora, espera aí que vou buscar o pote de mousse de chocolate na geladeira!!
rsrs brincadeira, vou jogar fora o mousse, prometo!

domingo, abril 19, 2009

Navegar é preciso...

é como dizia algum poeta, "Navegar é preciso, viver não é preciso..." but... navegar para onde mesmo??
Bem, eu iria filosofar, mas não estou a fim. É sempre o mesmo. Preciso de um exorcismo.
Vamos a outras coisas:

***
Filmes:

Assisti no cinema ontem "Anjos da Noite: a rebelião". Legal. Para quem já assistiu os outros dois, esse é como se fosse o primeiro da série, contando o motivo da guerra entre vampiros e lobisomens. No primeiro Anjos da Noite há a explicação de que a guerra começou quando o ancião Viktor matou a própria filha por que ela teve um caso com um Lycan (lobisomen). Este filme conta exatamente esta história. Gostei do cenário medieval, do tom azulado em todo o filme (todo noturno). A história é simples e o filme é bonzinho.

Saiu em DVD "Crepúsculo". Sei que já falei aqui que não gostei do filme, mas aluguei e tentei assisti-lo sem pretensão nenhuma. E... bom, o filme é fofinho. Meio parado e achei a atriz meio ruim, mas é legal. Vamos esperar o "Lua Nova". Não gostei muito do livro Lua Nova, então não sei não se vou gostar do filme, mas vou assistir assim mesmo. E nessa onda mesmo, não vejo a hora da estréia do "Harry Potter e o enigma do Príncipe". Adorei esse livro e não vejo a hora de ver o filme. Me parece que ele vai passar em um cinema 3D em Sampa e claro que estarei lá, acotovelando crianças de 12 anos por um lugar na primeira exibição!

Assisti mais um monte de filmes, mas um que adorei mesmo foi "Sete Vidas". Lindo. Achei que era filme babão, de fazer chorar, mas não é, na verdade é um filme ótimo. Não, não vou contar nada, você precisa assistir. Vale a pena!

***

Livros:

Li "A noite dos Tempos". Adorei. Ficção científica, escrito nos anos 60. Cientistas encontram um casal de humanos congelado há 1 milhão de anos. O habitáculo é feito por uma tecnologia muito superior à nossa, desconhecida. A descoberta joga por terra nossa teoria da evolução, nossos parâmetros como sociedade e põe o planeta de boca aberta esperando o que essa descoberta pode trazer para a humanidade. Ótimo. Para devorar.

Li também "O fim da infância". Ficção científica também. O mundo é visitado por discos voadores. Os ocupantes dizem que são supremos aos comandos da terra, mas que o mundo pode continuar sem a interferência deles (eles só interferem quando há guerras, ou coisas muito injustas como as touradas, por exemplo). São chamados "Senhores Supremos". O final é bom, justifica toda a narrativa, há toda uma expectativa com relação a aparência dos ETs e a apresentação deles é realmente uma surpresa. Legal, gostei. Também para devorar.

Estou lendo, na verdade, mais ou menos lendo, "Comer, Rezar, Amar". É mais ou menos. Talvez fique melhor. Estou no começo ainda. A autora me parece meio psicão (como diz uma amiga minha) mas ok, vamos ver como essa história segue...

No mais, se amanhã for como estou planejando que será, vou voltar a falar de dieta. Mas só amanhã. Estou enjoada do desejo estar sempre no futuro e a ação real estar deitada no sofá comendo pipoca...

quarta-feira, abril 15, 2009

Atestado de Velhice

Hoje recebi um definitivo golpe de misericórdia do que restava da minha auto-estima e capacidade de imaginar que eu ainda não estava muito velha... Estou com uma dor na região lombar desde segunda que está me matando. Como há umas 3 semanas tive uma mega infeccção urinária que me fez fazer xixi com sangue, estava eu imaginando que eu deveria estar botando pedras pelas ventas para aquilo doer tanto. Hoje chegou a faltar o ar de tanta dor. Cheguei em casa e liguei para o meu cavalheiro salvador (o maridão, que estava a caminho do cabelereiro) e disse que estava morrendo, que precisava ser internada, pois eu deveria ter paralelepípedos passando pelas vias urinárias...
E fomos para o pronto-socorro. Eu, sem comer e torta de dor. E ele sem cortar o cabelo (ainda bem que o cara não tinha começado, senão ele sairia de lá com metade do cabelo cortado). E bem, aguarda, aguarda, e dói, e aguarda, e dói e aguarda e lógico, quando chegou perto do médico me chamar, passou a dor. Toda maldita vez que eu vou no médico e faltam uns 5 minutos para ele me chamar as dores passam... báh. Deixa para lá.
-Onde dói?
-Meus quadris, região lombar, aqui ó! Há 3 semanas urinei sangue e agora a dor vai até a metade das costas, na região da cintura.
-Desce para as pernas?
-hmmm, não.
Trimmmm. Ele pede desculpas e atende ao telefone. (Não, ele não pode comer nada, não, não adianta ele insistir, até amanhã, é, isso). Desliga e volta:
-Por favor, fique em pé que eu vou judiar de você um pouco.
Fiquei de costas para ele. Bateu dos dois lados da minha cintura. Achei que iria pular de dor, mas estranhamente, não doeu... Aí ele apertou o dedo bem no meio da minha bunda, do lado direito (não! Não é onde vc pensou... é na direção das omoplatas, bem no meio da popa!)
-aiiii!
Ele deu risada (maldito).
-É o ciático.
O ciático!?! Ave Maria, estou com 30 anos e já tenho problemas com o ciático???? Quando tiver 40 vou precisar de andador???

-Puxa doutor, dor no ciático é atestado de veieira...
-Imagine, vc é muito mais nova que eu...
-é, mas você não tem dor no ciático, tem??
-é, não tenho não.

Gente. Sempre achei que minha cabeça era mega velha, mas não sabia que meu corpo estava tão carcomido também... que droga. Vou dormir. Fiquei deprê.


Marolas que nos alcançam os pés...

Como vcs sabem, o "that's the guy" não acertou muito quando disse que as marolinhas não deveriam nem chegar por essas bandas... as marolas chegaram e agora fico eu, uma workaholic total, babando às segundas e terças em casa, amaldiçoando a tv e pensando em o que eu posso fazer para aproveitar esse tempo... Na minha empresa houve redução de jornada, então hoje estamos no sonho de consumo de qualquer pessoa que já tenha trabalhado de domingo a domingo, saindo à noite e se sentindo culpada quando sai do trabalho e o sol ainda está alto, levando celular para casa para continuar a resolver as coisas como puder de casa mesmo... (será que todo mundo é assim?? ai meu Deus, espero que sim... a Luciana já está pensando em me analisar por causa do post estranho sobre o feminismo...). Bom, o sonho de consumo é o seguinte: trabalhamos 3 dias e folgamos 4. Quarta, quinta e sexta - trabáia, trabáia, trabaia nego.... Sábado, domiiingo, segundaaaaa e teeerçaaaa ficamos em casa. E bem, eu tenho que perguntar, pois não consigo imaginar sozinha: quando a gente sonha com isso, o que mesmo que a gente planeja, heim?? Por que a gente quer 4 dias em casa?? Alguém se lembra??? Agradeço se me deixarem dicas... estou lendo para conseguir consumir a biblioteca que adquiri (e ainda esotou adquirindo) nesses tempos de febre de livros , mas fora isso, (e fora culinária, for gosh's sake), o que mais dá para fazer??
A parte boa (graças a Deus) é mantermos os empregos. A outra parte boa (ok, ok, eu tenho que admitir) é poder descansar mais do que trabalhar. Então, não posso reclamar, posso?? Estou empregada e agora com tempo (e sem imaginação, admito) para fazer o que quiser... mas o que era mesmo que a gente queria fazer quando esse dia chegasse?

***

Amanhã falo sobre os livrinhos e filminhos que curti nesses cinco dias em casa.

bjs

segunda-feira, abril 13, 2009

Revolução feminista

Bom, como o primeiro chamado foi interrompido pela Pascoa, começo amanhã o Chamado 2. Sim, pois hoje também foi interrompido pela páscoa...
Mas vamos lá.

***

Seção Filofofia de bfutiquim:

Estava cá eu pensando que sou uma daquelas mulheres que teriam queimado sutiãs nas praças durante os anos 70...se estivevesse viva e... lógico, já precisasse de sutiã na época.
Mas é claro que nos anos 80 estaria muito bem ensutianzada, com bojo e ombreiras e tudo que tinha direito, pois a gravidade não sabe o significado da palavra ideologia...
Mas ok, o que quero dizer é que sou feminista e sou daquela geração pós revolução sexual que não sabe fazer cupim recheado (Se vc pensou no inseto, isso prova que vc sabe tanto de cozinha quanto eu !! rsrs). Que não faz jantar à noite. Que nunca lavou cueca na vida. Que não espera o marido cheirosa e de cabelos penteados, com um belo jantar servido e a cama cheirando a lençóis novos. Mas não fiz propaganda enganosa: meu marido sabia onde estava se metendo quando se meteu comigo...
Mas o fato é que mesmo sabendo que hoje conquistamos nossa liberdade, que hoje não somos mais dependentes dos homens, não somos submissas, mas sim iguais, iguais em direitos, em inteligência, em escolha e em liberdade, mesmo tendo total consciência de que podemos casar ou não casar, ter filhos ou não ter, virar cientista ou modelo de calcinhas (eh... nem todas é claro!), mesmo sabendo disso, nos sentimos culpadas quando não sabemos cozinhar, quando nossa casa não é toda mimosa, quando não somos bem-casadas, quando somos traídas, quando já não somos tão belas e não levamos nosso lindo casal de filhos à escola... Para a figura da realização ficar completa, falta colocarmos saias rodadas e amarrarmos os cabelos num lindo rabo-de-cavalo alto, passearmos por lindos jardins coloridos e ficarmos nas pontas dos pés para beijar nosso lindo marido quando ele chega à tarde em casa...
Não é engraçado?
Não estou criticando as pessoas, as mulheres, minha vizinha ou minha amiga. Estou me criticando. Por que no fim, para quê queimamos sutiãs se no fundo no fundo todas nós sonhamos com braços fortes para nos amparar para todo o sempre, filhos lindos para nos orgulhar todos os dias, uma casa bem arrumada e comida gostosa na mesa? Isso é machismo? Isso é escapismo? Cadê o feminismo? O meu feminismo? O feminismo de todas que lutaram pela independência e sonham com um homem para enxugar suas lágrimas quando todo esse chão parece derreter sobre nossos pés?
Eu sempre disse que não ligava para casar. No fim casei de véu, grinalda e flor-de-laranjeira, na igreja, conforme os padrões. Não tenho nem nunca tive necessidade de me sentir livre do casamento, aliás, acho o casamento ótimo. Sempre disse que não queria filhos. Agora que não posso tê-los me sinto despedaçada, como se tivesse um grave defeito físico que todos já podem notar. Sim, pois na minha idade, quem não está casada, com filhos ou descasada, mas em vias de se casar novamente ou se preparando para e paralelamente a isso, criando seus filhos.

Pois no fim, todo o nosso sonho de liberdade era meio estranho não? O que ela significava em essencia? solidão? anulação dos nossos sentimentos (ou, o que aconteceu realmente: extrema racionalização dos sentimentos)? Pois no fim, queremos mesmo a companhia de alguém para percorrer essa estrada, depois queremos mesmo alguém para continuar a percorrer a estrada em nosso lugar quando não estivermos mais aqui e também, em muitas vezes na vida, queremos colo. E nós, "mulheres-maravilhas" nos damos o direito disso??

Não estou dizendo que temos que voltar ao modelo do homem-pode-tudo, para os modelos de confinamento ou casamentos arranjados, de submissão e anulação feminina. O que quero dizer é que temos nossa liberdade e nosso espaço, mas mesmo assim, ainda assim, todas sentimos uma necessidade invisível de seguir os mesmos padrões do passado, algumas ainda vivendo os terrores de um casamento trágico... Sendo em uniões felizes ou infelizes, esse continua sendo o nosso sonho. Ou é a sociedade que nos obriga silenciosamente a refazer os passos passados?

hmmm. Para pensar em casa. Preferencialmente acompanhada, saboreando um delicioso vinho e à luz de velas...

***

quarta-feira, abril 08, 2009

7 dias....

Pessoal,

Fiz o propósito de me manter sem escorregar da dieta por 7 dias. Como a tar Samara em "O Chamado", eu me dei 7 dias. Na segunda eu acordei e eu mesma me falei: 7 dias... (não dava para eu me ligar, dava?)

Até agora: 3 dias sem escorregar, comendo muito pouco (não, não estou marcando o que estou comendo, me dá nos nervos... já tentei, mas parece que desencadeia uma bomba-relógio que me faz começar a sonhar acordada com bolos recheados, ovos de páscoa, pães de queijo... então, como sempre, estou "não-comendo" e não reaprendendo a comer. É, sei que está errado, mas se algum dia eu descobrir por-quê-será-meu-deus-do-céu que eu desembesto a comer cada vez que ouço a palavra regime (e todos os seus sinônimos, pseudônimos, invocações e derivados) eu juro que aprendo a comer direito...)

Portanto: triiiimmmm... triiimmmm...
-Alô?
Voz cavernosa responde do além:
- errr quáááaaaatro dííiiiiiiaaasss...
-Quê?
- quáátrooo diiias, sua surda.
-Ué, não eram 7?
-Você já não fez 3???????
-ah é....


Preciso voltar para a academia...

***

Agora é tempo de crise. E com a crise vem a redução de jornada e salários. Entonces, nas próximas semanas vou ficar de novo em casa (todas as segundas e terças) e eu que já estava surtada sem ter o que fazer dentro de casa vou precisar me readequar ao "ócio criativo" (e sem um puto no bolso...).

***

STEPHENIE MEYER

A Stephenie Meyer foi catapultada para a honrada posição de uma das minhas escritoras favoritas (nooossaaa!). Agora ela pode dar as mãos para o Gabriel Garcia Marques, Marion Zimmer Bradley, J.K. Rolling, Anne Rice, Machado de Assis, e bom, sei lá, mais uns nobres escritores que moram no olimpo das minhas considerações. Esse ranking é voluvel (como eu, lógico), mas esses são os que estão agora nas minhas memórias mais recentes...
vamos lá:

Li "THE HOST" da Stephenie Meyer. Adorei. Devorei.
Os personagens dela são cativantes e os diálogos são interessantes, bem, gostei. Tanto deste quanto do Crepúsculo.

Esse é sobre uma "alma" que é implantada em uma hospedeira terrestre. As "almas" são pequenos alienígenas que só sobrevivem através da ocupação de corpos neste planeta e em outros. A Terra já está tomada e poucos humanos sobreviveram e sabem da ocupação. A hospedeira que esta alma é colocada é uma das pessoas que sabiam da ocupação e que se escondiam dos Seekers (uma espécie de policiais em busca de humanos foragidos). Então a pessoa não abandona o corpo e passa a coexistir com a alienígena, que passa a compartilhar sua vida, seu passado e lembranças. Até que ela se apaixona pelo namorado da pessoa que convive com ela, e ambas (num único corpo) decidem reencontrá-lo. Se você gosta de ficção científica, vao gostar deste livro. Leve, fácil e gostoso de ler. O resumo é meio tosco, mas não se deixe abater pelo grotesco resumo acima. Se vc gosta deste tipo de leitura, vai gostar.

No mais, grande abraço!