segunda-feira, setembro 29, 2008

AAAAAHHHHH!!!

Me pesei agora!!!
76kg!!! como assim????

Putz, até perdi a vontade de falar do livro... afinal, que importância tem a liberdade em meu país diante do fato de eu ter engordado 4kg em 3 dias???? heim?? heim?? heiiimmm?

Em fase de engorda...


Essa menina aí da figura é muito parecida comigo! (ela é mais bonita que eu, lógico) Todo mundo pergunta se coloquei minha foto - mas não, simplesmente peguei uma índia no arquivo e troquei os olhos... rsrs


Então, nem bem comecei a emagrecer e já entrei na fase da engorda de novo. Meu efeito nem é mais sanfona, pois para engordar "tudo de novo" a pessoa precisa no mínimo emagrecer alguma coisa...

Bom, nem me pesei para não ter pesadelos à noite. Já prometi para mim mesma que no dia 01/10 a vida precisará voltar ao normal, aliás, ao normal não, o normal é gordo!!! A vida precisará voltar a um estágio mais lúcido, mais leve, mais natural.

Tenho algumas coisas legais para contar: a primeira é que fiz um curso muito legal que levantou a auto-estima do pessoal. Sou meio avessa a auto-ajuda e em geral torço o nariz para o tema motivação (é, sou mau humorada merrrmo), mas foi muito bom, pois ela falou muito sobre a gente encontrar uma forma de se equiolibrar, de encontrar forças para enfrentar os obstáculos. Então ela pediu para que nós nos déssemos presentes e eu me dei de presente "dormir 8 horas por dia". Acho que é o mínimo que preciso para regenerar esses pés de galinha, essa papada de bruxa e essa carona flácida. Por enquanto me dei 2 dias de presente, mas hoje já dormi menos do que o necessário. E essa noite provavelmente vou dormir pouco de novo... ai, saco!

Mas vamos lá, resolvi me dar outros presentes:
* Dormir 8 horas por dia (acho melhor 8 horas por noite, n´? rsrs)
* Parar de comer doces
* Fazer mais exercícios físicos
* Encontrar minha parte espiritual
* Passear mais
* Me arrumar mais (esse final de semana já coloquei unhas postiças - estavam mega-roídas - fiz a sombrancelha e fiz progressiva no cabelo (que o meu maravilhoso cachorro já babou na minha cabeça e deixou uma mexa em pé). Mas infelizmente comecei a comer o mundo de novo...
* Ter mais disciplina com meu corpo

O cérebro só aprende após repetirmos a mesma ação por 7 vezes. E só grava a ação, tornando um novo hábito após repetir 21 vezes. Se parar no meio, ele volta às programações antigas.
Então, a dieta para funcionar tem que seguir inalterada por 7 dias e depois ser repetida 3 vezes, até, após 21 dias comendo coisas naturais, o seu organismo ter se acostumado a comer coisas saudáveis, nos horários pré-estabelecidos.

Vamos tentar?

Mas só depois de amanhã, pois amanhã ainda tem festa (aí Andréa Cordoniz, gordo é tudo igual mesmo, em seu livro vc fala exatamente isso, de que o gordo só inicia uma dieta quando não tem nenhuma festa à vista para ir... rsrsrs).

A segunda coisa é que fui a um evento muuuito legal ontem, com direito a show do Cidade Negra. Foi uma delícia!!

E a terceira coisa é que acabei o livro 1984. Vou filosofar sobre ele em outro tópico, ok?

bjs e boa semana magra para todas!

quarta-feira, setembro 24, 2008

sei lá


Então, a reeducação está indo mais ou menos. Tem dias que estou educada e tem dias que não tenho educação alguma...

Estou comendo muito menos do que antes, mas ainda não consegui começar o desafio da Magrita de ficar sem comer besteiras.

Então, estou aqui, estou fazendo um prato bonito e colorido na hora do almoço e em geral dou uma escorregada à noite, mas não estou mais com compulsão, o que é uma tremenda vitória. Mas tem uma coisa que me intriga e que a Magrita já disse lá no blog dela: quando eu emagreço uns 2 kilos, começo imediatamente a furar a dieta. Será medo de emagrecer?? Mas eu fico tão feliz quando sinto que emagreci um pouco!
Hoje olhei para baixo e vi que a barriga já diminiu, meu quadril já está mais liso, as pernas mais finas (yes!) e fiquei feliz! então, por que eu começo a comer?? olha, nem Freud explica...

Fora isso, a vida está normal... estou correndo com um evento que estamos preparando para as secretárias da empresa (eu também sou secretária, portanto para mim não será surpresa a festa que eu mesma estou organizando... rsrsrs) e pensei em fazer um mural de fotos das meninas, como uma exposição de fotos de arte, então eu peguei fotos delas, preparei no Photoshop, deixei em preto e branco e coloquei uma mensagem colorida em cada uma. Ficou bem legal! Fora isso, vamos fazer uma tarde light, com um deliciooooso chá da tarde (ai minha dieta!) e mais um monte de coisas legais, que depois eu conto... ah, e fora essa festa, fui convidada para uma festa de secretárias que eu não posso perder! Depois eu conto!

E de resto, tudo na mesma...

Aliás, tudo na mesma não!!! Já emagreci um pouco: - 2,5kg!

segunda-feira, setembro 22, 2008

Dança do ventre II


Pessoal, olha o que achei na internet:

Benefícios da Dança do Ventre


Para seu corpo :
- Corrige a postura, conferindo elegância e fazendo “crescer” até três centímetros.
- Modela ombros e braços, dando contornos mais definidos.
- Ao corrigir a postura, eleva os seios, favorecendo seu formato.
- Fortalece e enrijece o ventre, diminuindo a barriga.
- Afina a cintura.
- Arredonda e endurece quadril e glúteos.
- Tonifica e desenvolve os músculos da perna, principalmente coxas e panturrilhas.
- Alonga toda musculatura, deixando a figura mais delgada.
- Se a aula mantiver um bom ritmo, pode queimar até 300 calorias por hora, o que auxilia na perda ou manutenção do peso.



Para sua alma:
- É uma ótima terapia, relaxando e trazendo bem estar emocional.
- Desenvolve a auto-estima e a confiança em si própria.
- Traz desenvoltura e desinibição.
- Confere vaidade e graciosidade às praticantes.



Olha, ainda não confere graciosidade alguma, mas estou começando a me sentir menos ogra do que estava antes...

No mais, a dieta está indo bem (com umas deslizadas meio mortais, mas não tão graves quanto antes), mas estou numa correria danada e não estou conseguindo postar esses dias...

bjs e boa semana!

sexta-feira, setembro 19, 2008

Dança do Ventre


Olá pessoal,

Quero agradecer por todos que aparecem por aqui para ler minhas abobrinhas... tem dias que nem eu me agüento, quem dera vcs... rsrs

Hoje sai da minha aula de dança do ventre pensando que em alguns minutos eu consigo destruir milênios de tradição, beleza, leveza e coordenação motora!! Ave!! Hoje era para dançar com um pau e olha, não tenho nenhuma habilidade com aquilo!!! Fora que vc olha a professora fazendo aqueles passos graciosos e vc tem a impressão de que são leves e fáceis de fazer, mas quando vc tenta, é um furduncio! Ichi!!

Mas vamos lá: A dieta está indo bem! E a dança do ventre está indo (não bem, pois minha professora é muito fofa para dizer que eu estou desgraçando as tradicionais dançarinas!), mas está uma delícia, é isso que importa! Estava vendo a Shakira agora dançando e sabe, se um dia eu chegar aos pés dela já estarei realizada!

mil beijos, boa semana e boa dieta!

Ah, a Eileen não está aparecendo por aqui, mas está lindona de mega hair e fazendo a reeducação alimentar certinha!

terça-feira, setembro 16, 2008

Novo dia, novos horizontes

Foto que tirei no Templo Budista Zulai - Cotia (SP)


Pessoal, acabei de ler o livro "Entrevista com o Vampiro". Recomendo muito fortemente, o livro é absolutamente delicioso! Comprei todas as outras Crônicas Vampirescas (aliás, faltaram alguns que não achei) pela internet (ainda não li os livros que comprei na Bienal e já comprei mais 3! ai, ai, ai) e hoje passei em uma livraria e comprei o "A thousand explendid suns" (não lembro o título em português) do Khaled Rosseini (?) ichi... Sei que agora esse negócio de comprar livros está virando uma mania... O Entrevista com o Vampiro eu li em inglês (ok, eu admito: não entendi várias coisas...) mas valeu pois assim pratico o idioma fazendo uma coisa que eu adoro. Esse novo livro do Khaled (é o mesmo autor do Caçador de Pipas) eu não queria comprar, pois achei o Caçador de Pipas muuuiiito triste, mas como esse era em inglês, criei coragem e comprei. Depois eu conto se é bom.

Estou lendo 1984 (olha aí Magrita, finalmente comecei o livro!). Estou no começo, mas já estou gostando bastante!

No mais, estou entrando em uma fase melhor de minha vida e estou até buscando o meu lado esquecido (esquecido não - mumificado): o lado espiritual. Nada está acontecendo de bom em minha vida que justifique que eu esteja bem, aliás, se for analisar, é uma fase triste atrás de outra (só nas últimas duas semanas: a Cleyde que se foi, meu maridão que perdeu o emprego e assim vai), mas cara, se eu esperar a vida ficar realmente boa vou passar os próximos 5 anos anos embaixo do cobertor. E bem, nem sei se eu ainda estou aqui nos próximos 5 anos, portanto, chega de tristeza!

Vamos lá:

A primeira coisa é me gostar mais, me cuidar mais e fazer coisas que eu gosto. Antes eu pensava "mas eu não gosto de nada!", mas essa fase acabou. Dia a dia estou descobrindo que esse mundo ainda vale a pena (ai, não, não quero voltar a pensar que não vale!!), então vamos seguir rápido para o que eu gosto: Gosto de observar o céu à noite, gosto de me ocupar, gosto de ler, gosto da natureza, gosto de animais, amo meus amigos, amo muito minha família e vou passar cada vez mais tempo com ela e fazendo as coisas que gosto. Isso faz a gente encontrar beleza em nossos dias, aquecer nosso coração e nos dá força para seguir adiante.

Segunda coisa: Depois de quase 6 anos me sentindo um lixo esquecido em algum ponto desse universo, comecei a pensar que talvez nós não sejamos meros bonecos de madeira interpretando uma peça sinistra em um palco empoeirado, dentro de um teatro com todas as cadeiras vazias. Então, depois de muita relutância, estou começando a voltar a pensar que talvez as coisas tenham algum sentido no universo. Sou uma pessoa lógica, cética em quase todos os sentidos. Eu acredito em Deus, mas em muito pouco além disso. Mas comecei a pensar que a vida está muito fria e solitária aqui neste planeta esquecido e que eu tenho que decidir acreditar em algo. Sei que é esquisito, mas se eu não decidir acreditar, acho que não vou acreditar e mesmo que algo absolutamente impossível acontecer (sei lá, um dinossauro se materializar na minha frente! rsrs) eu vou continuar pensando que nada aconteceu e que eu imaginei. OK, eu sei que nada absolutamente impossível vai acontecer, mas, ok, ah, deixa para lá... estou me enrolando de novo...
Vamos lá: portanto, estou aqui pensando que existe sim, alguma vida inteligente aqui dentro deste cabeção vazio. E que existe sim, um espírito (espríto/alma penada, sei lá ... rsrs) mas enfim, há um espírito imortal aqui dentro desta carcaça. (ai gente, não contestem, está uma dificuldade acreditar nisso!). E que depois que vamos embora daqui, vamos para outro lugar, onde reencontramos as pessoas que amamos e que entendemos tudo que aconteceu enquanto estávamos aqui. E que as pessoas boas vão para um lugar bom e que as pessoas ruins pagam por tudo que fizeram as pessoas sofrerem, na medida do sofrimento que causaram.

Povo, não vou me converter nem quero falar em religião aqui (assunto delicado, que mais machuca do que ajuda), mas quero apenas colocar que uma pequena luz está começando timidamente a bruxulear aqui dentro. É a melhor luz a seguir? Sei lá, conheço todas as explicações e todas as diferenças entre as explicações e me interesso tanto pelo assunto religião que jamais consegui escolher uma para mim. É sério, não estou sacaneando. Já fui a todas as religiões cristãs e conheço um pouco de cada uma das outras religiões não-cristãs (povo, não-cristãs nesse caso não quer dizer cultos satânicos (rsrs), mas sim as outras religiões, ok?). E não vou escolher uma religião agora, mas estou bem aos pouquinhos voltando a construir meu castelinho, com pequenas crenças e pequenas coisas que fazem bem ao meu coração...

Terceira coisa: preciso me premiar mais! Trabalho um monte desde a adolescência (muitas vezes tive mais de um emprego ao mesmo tempo) e há muito tempo não viajo, não faço algo que seja realmente para mim. Vou começar a planejar melhor minha vida, estou a fim de descansar, ir para um lugar bonito, tirar um monte de fotos (ai, mas antes preciso emagrecer, senão não vou poder sair nas fotos - estraga a paisagem!) e curtir bastante. Quero comprar uma máquina fotográfica profissional (há anos quero isso, mas até agora não criei coragem de comprar!), uma sandália absolutamente poderosa com um salto monumental que vi no shopping hoje (mas custa 369,00 reais!) e outras coisinhas boas, que fico adiando e portanto, nunca faço nada do que eu quero.

É isso povo, passinhos de bebê nesta nova vida...

beijos e boa semana!

(ah, a dieta está indo bem! mas não vou falar nisso ainda, só daqui uma semana)

segunda-feira, setembro 15, 2008

Dia do recomeço

Me pesei hoje e tirei uma foto da gordança total, para eu nunca esquecer do fundo do poço (nunca diga que algo não pode piorar, pois pode, pode sim!!).

Vamos lá: 75,4kg (ihh, engordei!)

Mas a dieta foi de forma maravilhosa hoje. Chega de Dona Gorda. Vai ficar na poeira. Tchau Brau, tu és história. E história esquecida, apagada, sem graça. Vou ganhar o concurso!!! ah, se vou!!

Ah, hoje li no site, uma frase fantástica que a amiga Elizabeth usou para homenagear nossa linda amiga Cleyde, que pode ser a síntese de minha vida:

“ Mexo, remexo na inquisição, porque só quem já morreu na fogueira sabe o que é ser carvão”
Rita Lee


No mais, quero falar de comida com vcs (demorou!! rsrs):
Comprei na semana passada um Chandelle chamdado Due. Ele é um mousse de chocolate delicioso, só que tem só 120 (chocolate branco) e 150 calorias no chocolate preto. ou seja, muito menos do que um mousse de chocolate normal (acho que o do Habib's tem 450!) e bem, acho que dá para trocar pelo arroz do final de semana (mas só uma refeição, ok??)

Eu não posso comer, pois se eu comer uma mísera colherinha, esquece, eu jogo tudo para o alto! Portanto, para as pessoas disciplinadas, segue a foto do produto (eu adorei!):

domingo, setembro 14, 2008

Véspera do dia do recomeço!


Com essa história de começar os concursos/consórcios na segunda, passei o final de semana me despedindo da gordera.

Ou seja, passei o final de semana comendo (e obviamente engordando). Agora, a pergunta de um milhão de dólares é "por que eu quero me despedir de algo que não quero nunca mais lembrar?"

É povo, sou louca de pedra mesmo.

Fico tentando me convencer a não me sacanear. Coisa de gente doida. Coisa de gente com dupla personalidade. Aliás, comecei a pensar até num nome da para dona gorda que invade meu corpo de vez em quando (de vez em quando não, de vez em sempre). Pensei em chamar a pessoa equilibrada e normal de fada e a louca, destrambelhada e compulsiva de bruxa, mas como sou infinitamente mais simpática ao arquético da bruxa, em pouco tempo eu estaria torcendo para ela torcer o pescoço da fada...
Então, vou chamar a alma gorda (Andréa, esse é em sua homenagem) de Dona Gorda, pois é assim mesmo que eu me sinto: uma dona gorda, velha, rabugenta, cujo amor próprio está enlameado e o corpo é só um reflexo dessa forma distorcida de auto-flagelação e auto-piedade. Odeio a Dona Gorda. Quero que ela morra (Ai Jesus, espero que não tenha ninguém de verdade com esse nome!), quero enterrá-la e jamais levar flores, quero deixá-la para trás na poeira, no esquecimento, na estrada, sem olhar para trás!

Esta semana será diferente. Tem que existir vida após a gordura!! Chega, é hora de jogar fora essa mortalha mole e cheia de celulite e passar a cuidar de mim mesma, cuidar do meu corpo, cuidar do meu rosto e principalmente: cuidar da minha mente! Ela está em um labirinto, numa bruma cinza cheia de curvas e sem beleza, sem cores, sem perspectiva! Por isso os doces aparecem para adoçar tanta amargura, tanta coisa ruim, tanta ansiedade, mesmice, ausência, perdas...

Chega, chega, chega.

Vou contar as coisas nesta semana somente depois de já ter sido feitas, nada de verbos no futuro. Tudo que eu colocar aqui será no passado, no que eu já consegui, vou valorizar os pequenos passos que eu der e cada nova rotina que incluir em minha vida. Essa semana uma nova Dalila nasce. A cada dia, um pouquinho. Uma Dalila que se respeita, que se cuida, que se dá importância. Quero minha vaidade de volta, minha vontade de me arrumar, quero me sentir bonita de novo!

Eu volto para contar.

Beijos e boa semana a todas!

sexta-feira, setembro 12, 2008

Lavagem cerebral

Como na segunda começo o concurso e começo o consórcio (ambos para emagrecer) esse final de semana precisará ser de muita auto-afirmação!

Afinal, preciso, em primeiro lugar reconhecer que a gorda pelancuda que me encara através do espelho sou eu mesma, mesmo que eu não acredite e concorde com isso. Também preciso saber que eu recebi esse corpo para cuidar dele e preciso parar de tratá-lo como lixeira, em que eu enfio para dentro tudo que não presta. Também preciso descobrir por quê eu quero emagrecer, pois parece que emagrecer é bom, é importante, mas parece que não me interessa tanto assim... Por isso estou tão gorda, claro. É como uma pedrinha no sapato, que quando vc olha com mais atenção percebe que está destruindo teu pé, mas na maior parte do tempo vc não olha, portanto não parece estar tão ruim assim...
Bom, vamos fazer uma lista de vantagens em estar magra e desvantagens em estar gorda:

SER MAGRA PERMITE:
*Ir à piscina, colocar biquíni e pegar uma cor (que não seja essa cor de massa de pão crua)
*Ir à academia sem se sentir uma cusparada dos infernos
*Colocar vestidos bonitos (e sem manga) para ir a casamentos, festas da empresa etc.
*Colocar roupas bonitas e gostosas para sair no final de semana
*Dançar a dança do ventre olhando para o espelho (e não para os quadris enormes, as coxas gordas, os braços balangando)
*Me maquiar, arrumar meu cabelo, colocar uma roupa preta bonita, me olhar no espelho e me sentir bem, bonita e gostosa
*Usar roupa clara
*Colocar vestidos para ir trabalhar (mas não os vestidos de baiana vendedora de acarajé que estou colocando ultimamente)
*Ir à barzinhos com meu marido
*Me sentir bem comigo mesma
*Usar roupas da moda: calça de cós alto, blusas sem manga, saias curtas, etc.
*Colocar uma calça jeans, uma blusinha básica, uma sandália e me sentir poderosa!
*Olhar no espelho do cabeleireiro e ver que o corte novo ficou legal (e não que foi ofuscado por papadas, olheiras, espinhas e uma barriga enorme)

Que mais??
Bom, o que eu vou fazer quando estiver magra:

*Vou para Fernando de Noronha!
*Vou acampar nos finais de semana (sem barraca, please, pois não tenho mais 18 anos!)
*Vou comprar umas calças jeans lindas e blusinhas básicas lindas
*Vou tirar um monte de fotos
*Vou ficar grávida e vou poder tirar fotos da gravidez e não da baleiês
*Vou sair mais com as amigas, com os amigos, com os companheiros de trabalho
*Não vou passar mais nenhum sábado à noite entocada em casa assistindo filmes de terror
*Vou comprar uma roupa super-linda de dança do ventre e vou me apresentar para o maridão

No mais:

SER GORDA PARA MIM É:
*Não ter o direito de ir à piscina (tenho medo de ser apedrejada pelos adolescentes)
*Ser a "tia"
*Me sentir velha, esperando a morte chegar
*Me sentir um lixo, uma pessoa suja e relaxada, envergonhada das pessoas normais
*Dançar a dança do ventre me sentindo um butijão enferrujado e um ventilador destranbelhado
*Nem os pedreiros assobiam mais para mim na rua!!
*Ser uma barangona
*Colocar calça social e ficar com medo que as pessoas vejam a celulite através da roupa
*Comer compulsivamente coisas que nem gosto
*Entupir os nervos com açucar para não ter que encarar os problemas
*Não ser considerada uma mulher bonita, aliás, não ser considerada nem mesmo uma mulher, e sim um ser amorfo e bocó que está sempre com um sorvetão na mão e olhar de piedade na cara...

Bom, chega.

Mulher gorda, largada, desequilibrada e esquisita! SAIA DESTE CORPO QUE NÃO TE PERTENCE!! Volte para o mar, monstro!! E nunca mais volte para me assombrar!!!

No mais, ninguém mais vai topar o desafio do CONCURSO DE EMAGRECER? Só a senhorita Alface Crespa?? Olha só, quem não topar vai dançar, pois eu e ela ficaremos magras, lindas, poderosas (que gay!) e felizes e vcs vão ficar a ver navios!!! rsrsrs Brincadeirinha!!! Mas vamos entrar sim, se não eu rogo uma praga (e olha que praga de bruxa pega!) quem não entrar no CONCURSO vai sonhar toda noite com tortas de chocolate e pizzas irrestíveis!!! (aí quero ver vc agüentar durante o dia... rsrsrs)

Mas é sério, vamos encarar??

Beijos e até mais (tem que ter muito mais lavagens cerebrais até segunda, então vou escrever muito mais!!)

quinta-feira, setembro 11, 2008

Concurso Emagrecedor!

Povo, nem com remédio minha dieta funciona!! Inacreditável!!
Mas bom, tenho ótimas notícias: Minha amiga Edi+ já emagreceu quase 20 kilos e eu perguntei como ela conseguiu essa proeza. E bem, ela me deu umas dicas e me passou um negócio muito legal que ela inventou: um consórcio de emagrecer!
Ela mesma já ganhou o 1° lugar nos últimos 4 concursos que ela organizou e bem organizamos um em nosso trabalho! Segunda-feira começaremos nosso consórcio, cada um pagará 10,00 e o vencedor leva a bolada!

Bom, o que vocês acham de fazermos um consórcio aqui também?

Lógico que sem dinheiro, pois não seria praticável gerir o dinheiro de todas as pessoas... (nem sei de onde vcs são... rsrs). E também não tem muito sentido chamá-lo de consórcio se ninguém irá ganhar $... portanto, segue o consórcio da Edi, versão internet! rsrs

Portanto, aí vai o desafio (Edi, se vc ficar brava por causa dos direitos autorais eu juro que tiro do ar, ok?):

Concurso EmagrecedorEste é o contrato explicando todos os passos e regras para a participação do concurso.

O que é?
O concurso é formado por um grupo de pessoas com o mesmo objetivo: o de emagrecer. A pessoa que emagrecer mais vencerá o concurso. Serão mencionados o primeiro, segundo e terceiros lugares, contendo peso inicial e peso final. Não haverá prêmio em dinheiro.

Quem ganha?
Ganhará o concurso a pessoa que mais eliminar quilos referentes ao seu peso, portanto será pela porcentagem do peso eliminado.
Ex. Uma pessoa de 95 kg perdeu 7 kg em 1 mês. Eliminou 7,4% do seu peso corporal.
Uma pessoa de 63 kg perdeu 5 kg em 1 mês. Eliminou 7,9% do seu peso corporal
No caso do exemplo a segunda pessoa seria a ganhadora.

Como saberemos a porcentagem?
Para sabermos a porcentagem, no primeiro dia do concurso todos os participantes serão pesados e anotarão seu peso em um post específico para isso. Pedimos que não coloquem valores incorretos, pois o objetivo final é a perda de peso e o bem-estar dos participantes.

Portanto como este concurso se iniciará no dia 15/09/2008, este será o primeiro dia de pesagem. A última pesagem será no dia (15/10/08) quando serão anunciados os grandes vencedores.

Como participar?
Escreva aqui nos posts seu desejo de participar. Um novo post será colocado para anotações dos pesos e nomes das participantes.

A dieta?
Cada uma pode seguir o seu tipo próprio de dieta, este é o momento “vale-tudo”. Pedimos que as participantes coloquem aqui dicas e dúvidas, para que este fórum possa ser usado também para aprendermos mais sobre emagrecimento e recebermos incentivo.
Lembre-se que uma boa dieta associada a exercício físico ajudará a todas nessa guerra contra a balança.

Pesagem:
As pesagens serão no dia 15/09/08 e 15/10/08. Deverão ser registrados os pesos nos posts colocados nas datas específicas.

Publicação dos vencedores:
Publicaremos no dia 16/10/08 os três primeiros colocados e sua história poderá ser publicada, com as ações que tomou para emagrecer, como conseguiu e o que foi mais efetivo no processo.



E aí, o que vocês acham? Alguém gostaria de participar??

sábado, setembro 06, 2008

Cleyde Prado Maia


Cleyde Prado Maia - comprei esta revista e disse para ela que guardaria para sempre - olhem que foto belíssima: mãe e filha tão parecidas, tão próximas e ao mesmo tempo separadas de forma tão inexplicável.

Queridas amigas, sexta recebi a triste notícia do falecimento desta amiga querida. Estou tentando escrever sobre isso desde então.

Vocês devem conhecer a história dela:

Cleyde perdeu a linda filha Gabriela vítima de uma bala perdida no metrô do Rio de Janeiro em março de 2003. Gabriela estava com 14 anos e estava naquele dia conhecendo a sensação de sair de casa sozinha pela primeira vez.

Tive a alegria de conhecê-la (mesmo sob tão tristes circusntâncias). Sua partida foi um choque, pois a Cleyde era uma pessoa saudável, bonita e cheia de vida. Além do choque da perda desta pessoa tão especial (Cleyde teve um AVC na quinta-feira e sua morte cerebral foi decretada na sexta), fica em nós o estupor da partida repentina. A despedida sem adeus. A despedida que poderia ser de qualquer um de nós e que nos ataca de forma muito mais devastadora. A partida de alguém que não está doente, nem é velho, nem tem nenhum aviso, nenhum sinal.

Com ela morreu também algo que a cada dia está mais e mais distante: a capacidade de se indignar com as injustiças e a coragem de lutar por aquilo que achamos correto.

Em um país que passa a mão na cabeça de criminosos e cuja filosofia regente determina que haja um amolecimento geral, para que pouco a pouco todas as pessoas passem a enxergar os criminosos como vítimas da sociedade e que são pessoas como eu ou você, numa inversão torpe de que qualquer um mataria simplesmente por não poder comprar o carro importado que deseja(sim, pois não existe o cara que mata para comer no Brasil, eles matam para presentear seus traficantes, para trocar os objetos por drogas ou simplesmente para mostrarem que eles determinam quem vive e quem morre), a Cleyde representava uma voz respeitada e reconhecida, que dizia que não é normal, aceitável ou mesmo suportável que ladrões abram fogo em metrôs, que adolescentes inocentes sejam baleados e simplesmente esquecidos e que nós não suportamos enterrar nossas famílias embaixo desta estúpida "razão comum" que impera para que o assassino seja perdoado, ressocializado e recebido de braços abertos pela sociedade.

A partida da Cleyde me deixou muito triste, assustada e mais uma vez pensativa.

Após o choque, cheguei a pensar que ela cumpriu uma bonita missão: após a perda da filha, arregaçou as mangas e juntou 1.200.000 assinaturas visando endurecer a lei dos crimes hediondos (que nosso inacreditável governo enterrou um ano depois). Em cinco anos tornou-se respeitada e conhecida e uma das poucas vozes que traziam lucidez à este estado cinzento e de moral duvidosa, a essa sociedade que está de joelhos diante do crime e de mãos atadas perante a incapacidade das leis em garantir nossa segurança. Cleyde fez com que a Gabriela jamais fosse esquecida, que sua bandeira fosse levantada e que esse assunto incômodo e indesejado da violência fosse trazido à luz, mesmo com o mal-estar natural que o assunto desperta. Mas esse é um assunto que me atormenta demais e não vou me alongar nele... me desculpem, por favor.

Esta perda me abalou de várias formas. Que estão em minha cabeça fervendo, sem parar.

Primeiramente, significou a perda de uma amiga pessoal, muito querida. Uma pessoa com uma luz especial, muita garra, força e inteligência. Uma pessoa linda. Em todos os sentidos.

Para o nosso país, foi uma perda muito significativa, pois uma das vozes mais atuantes calou-se agora. A perda de uma espécie em extinção no Brasil: uma guerreira, uma heroína.

Espiritualmente, antigas feridas se abriram e a eterna dúvida sobre a vida e a morte, o sentido de estarmos aqui (ou a total ausência deste), a possibilidade de continuidade (e meu eterno desejo de acreditar que após este período aqui seguimos para outro plano, continuamos vivos como energia, como alma, cujas expiações serviram para forjarem nosso caráter e nos tornarem seres mais puros, melhores) e idéias completamente antagônicas voltaram e passaram todo o final de semana comigo.

Cleyde querida, não pude me despedir pela última vez. Até por que ainda não consigo acreditar que isso aconteceu. Mas meu coração está despedaçado.

E espero de todo meu coração que a Gabriela tenha te encontrado e dito o quanto se orgulha de você, de sua luta, de sua coragem e por ter deixado sua imagem perpetuada para sempre em nossos corações.

Cleyde sentiremos muito sua falta, amiga querida e grande exemplo de vida, de garra, de força e de caráter. Gabriela, que sua mãe possa agora te abraçar apertado e matar a saudade que ela sentia, e que vocês duas possam e sorrir juntas novamente.

Meu carinho, meu amor e minha saudade, Cleyde e Gabriela.

quarta-feira, setembro 03, 2008

Agora vai!!! (de novo? acho que já fiz um post com esse título...)

Olha gente, esses remédios estão incríveis!!

Não quero fazer apologia aos remédios para emagrecer, mas fiquei patinando no gelo ensaboado pelos últimos anos tentando emagrecer sem remédio. Dá para emagrecer sem remédio? Dá, claro, minha cunhada emagreceu 30 kilos sem remédio e virou minha heroína, mas para mim não funciona... minha força de vontade dura só até eu olhar para o primeiro doce. Não preciso nem passar fome. Não dá tempo. Se a sobremesa é boa esqueço a dieta na hora. Se tenho alguma festa, nem pisco, vou mesmo... Não tenho nenhum caráter. Portanto, preciso das bolinhas. Sem elas o ponteiro só sobe. Aliás, essa é outra coisa interessante na minha vida: quando não estou emagrecendo, estou engordando. Ou estou de dieta, ou tentando fazer dieta ou estou engordando igual um peru de natal. Tenho maior inveja das pessoas que podem responder quanto pesam. Pois eu tenho que responder: "éééé, bom, agora estou com 73,5kg, mas na semana passada estava com 71kg e há duas semanas estava com 75kg. E no começo do ano estava com 78kg e há um ano estava com 67kg e há 5 anos estava com 78kg e há seis estava com 59kg" e por aí vai...

No mais, estou meio nervosa, querendo resolver aparvalhada sabe Deus o quê, mas não tenho a menor vontade de comer!! Está ótimo. Tem algumas desvantagens: estou com uma insônia maldita (só me dá sono na hora que o despertador toca, não sei por quê...) e estou com uma dor na nuca atordoante, mas isso eu já estava antes. Coloco toda minha tensão na nuca e vou ficando com o pescoço tão rígido que no final da tarde minha mandíbula dói, minha cabeça e até meus dentes estão rangendo (nooosssaa!!!), portanto dorflex tornou-se tão necessário quanto o ar... estava tomando até 3 por dia... aí hoje falei para mim mesma: "seje homi e güente o tranco!" E bom, estou até agora com o pescoço doendo. Mas não vou tomar o dorflex.

Bom, no mais, estou comendo o estritamente necessário e ainda deixo comida no prato. YES, YES, YES!!

Fora isso, os meus filhotes fizeram o maior sucesso lá no outro blog! olha, mas não é que eu sou coruja, mas meus filhotes são mesmo lindos!!!
Segue uma fotinho de um deles para vcs verem, ok?
Quer ver mais, vai lá (e olha que colocaram meus bebês no blog Diários Animais!! Fiquei tão orgulhosa...)
http://tudoporumbaby.blogspot.com/2008/09/meus-filhotes.html

http://diariosanimais.blogspot.com/search/label/resposta%20ao%20leitor


bjs e obrigada pelas visitinhas!

segunda-feira, setembro 01, 2008

Malditas aranhas

Pessoal, odeio aranhas. Tenho pânico de aranhas. Detesto aranhas. E como minha casa tem jardim, elas me perseguem...
Sabem, não tenho medo de ratos, de cobras, sapos, baratas, insetos em geral. Mas aranhas...

Vou contar para vocês uns episódios de minhas lutas e agruras tentanto me livrar dessas coisas medonhas e peludas. De vez em quando acordo gritando e dizendo para o meu marido que o quarto está cheio de aranhas. O coitado tem que acender a luz do celular e me mostrar que não está. E depois fica rindo da minha cara o resto da noite...

Cada vez que encontro uma, fico pensando em como eu teria que conversar nas portas do céu caso tivesse morrido naquele dia. Essa semana fui pegar uma sacola no quarto e escutei patas correndo pela sacola. Quase infartei. Olhei no chão e um monstro medonho peludo e horrível estava lá, e correu para trás da mesa do micro. Eu não podia abaixar no chão e olhar embaixo da mesa, pois com certeza ela iria pular nos meus olhos e picar meu nariz! Então fiz a coisa mais inteligente a fazer: subi em cima da mesa do micro. Uma mesa firme, daquelas das casas Bahia... E espiei atrás da mesa. Ela estava no canto. Desci e quase caí. Fiquei imaginando eu chegar no céu:

-Pois não?
-É..., eu acho que eu morri...
-Sei, isso é óbvio. Qual a causa mortis?
-Aranha.
-Foi picada?
-Não, na verdade cai da mesa e quebrei o pescoço...

Arrumei um inseticida e me dirigi determinada para o quarto. Primeiro olhei onde estava o buraquinho do spray (trauma anterior). Depois mirei e apertei. Não tinha mais inseticida.

Tinha que ser na vassoura... mas e se ela subisse pelo cabo???

Ah, então tinha que pegar o chinelo do marido. Um tremendo chinelão preto, que no escuro, às 2h da manhã, parecia estar cheio de aranhas... (ai, será que já estou alucinando?? mas daí eu já estava antes de tomar remédio??) e bem, depois de um pipoco danado, consegui matar a dita-cuja, mas já era quase 3h da manhã...


Outro dia eu estava dirigindo tranquilamente para a casa da minha mamá, escutando Nirvana nas alturas quando uma tarântula correu do parabrisa para dentro da janela em minha direção... Não tive dúvidas: gritei e deitei no banco do passageiro para sobreviver ao ataque mortal... depois me lembrei que estava dirigindo e não tinha tirado o pé do acelerador. Levantei a cabeça e foi por um milímetro que não bati no carro da frente...


-Boa tarde.
-Boa tarde. Acho que eu morri.
-Sei. Causa mortis?
-Aranha.
-Viúva negra?
-Tarântula.
-Onde foi a picada?
-Não fui picada. Ela me atacou no trânsito e o carro capotou...


Há um tempão atrás um pequeno aracnídeo estava embaixo da mesa do micro. Corri até o armário, peguei o inseticida, mirei bem e apertei. O buraco estava virado para minha cara. Tomei um banho de inseticida e a bichinha nem se mexeu...


Imaginem se eu fosse para o hospital:

-Não enxergo nada!
-Como foi isso?
-Aranha...
-Ela te picou?
-Não, errei o buraquinho do spray e acertei minha própria cara...


Bom, como podem ver minha relação com esse bicho é a pior possível. Acho que no fim elas mal sabem da minha existência, mas cada vez que vejo uma quase morro...literalmente...


Desculpem, mas não consegui colocar uma foto de uma aranha de verdade aqui, senão seria capaz de eu nunca mais entrar no blog...



Yes, yes, yes!!!

Pessoal, voltei no meu médico!!
Ele dobrou a minha sibutramina (20mg diárias) e manteve a sertralina na mesma dosagem (50 mg). Perguntei para ele que caso eu comece a ver duendes se eu posso ligar para ele. Ele não entendeu muito bem, e eu expliquei com minha sutileza característica: se eu pirar o cabeção com tudo isso de remédio, posso te ligar? Ele riu e falou que sim.

Por enquanto tudo bem. A dieta foi maravilhosamente bem e não estou com vontade nenhuma de comer nada. Apenas roí minha unha até sair sangue e comi meus lábios até formar uma ferida, mas vai ver que não tem nada a ver com os remédios né???

No mais, caso eu comece a alucinar me avisem, please, pois tenho sérias dúvidas se as pessoas que alucinam sabem que estão alucinando... sei lá, se eu começar a contar que trabalho com as renas do papai noel ou que eu tenho chifres coloridos, por favor, mandem um post para meu médico, ok?

Bom, ele me prometeu me mandar a dieta por e-mail, mas como conheço a peça, vou fazer minha dieta aqui:

Café da manhã:
Leite de soja com café solúvel - Priscila: essa eu aprendi com a dieta do Atkins - o leite Ades light não tem carboidratos e é uma delícia. Com café solúvel, umas gotinhas de adoçante e canela fica muito bom!
Uma fatia de pão de forma (também não dá tempo de comprar pão)
Uma fruta

Almoço:
Frango - 2 filés
Arroz e feijão - 4 colheres
Salada - meio prato
Legumes - 3 colheres
Uma fruta

Jantar:
Pão com uma colher de maionese
uma fatia de peito de peru ou uma lata de atum sem óleo
uma xícara de café com leite
uma fruta

That's it. Acho que dá né???